DESTAQUE

COMERCIANTES DO CAOS – PARTE UM

Biografia: Mike WiLL Made-It


Michael Len Williams II (nascido em 23 de Março de 1989), conhecido profissionalmente como Mike Will Made It (muitas vezes estilizado como Mike WiLL Made-It) ou simplesmente Mike Will, é um produtor, repper, e compositor americano. Ele é mais conhecido por produzir batidas de Trap para vários artistas do hip hop do sul, bem como por produzir vários singles, como “Black Beatles” do duo Rae Sremmurd, “Mercy” pela GOOD Music, “No Lie” de 2 Chainz, “Bandz a Make Her Dance” de Juicy J, “Pour It Up” de Rihanna, “Love Me” de Lil Wayne, “Body Party” de Ciara, “We Can’t Stop” de Miley Cyrus, “First Day Out Tha Feds” de Gucci Mane, “Formation” de Beyoncé, e “HUMBLE.” de Kendrick Lamar. Ele dropou seis mixtapes.


Vida antes da fama

Williams nasceu em Marietta, Geórgia. Ele tem duas irmãs, cujas são mais velhas. Seu pai, Michael Williams, Sr., é um ex-executivo da IBM que trabalhou como DJ em clubes na década de 1970. Sua mãe, Shirley Williams, já fazia parte de um grupo gospel, conhecido como Dottie Peoples. Ele cresceu em uma família musical, tendo também seu tio como um guitarrista consumado, e uma de suas irmãs mais velhas foi a principal baterista nas Olimpíadas. Enquanto crescia, Mike Will era bem atlético, participando de uma série de esportes, incluindo basquete, beisebol, e futebol, com sonhos de se tornar um atleta profissional. Sua vida também se concentrou em torno do amor pelo hip hop. Sua primeira desenvoltura com a música foi remixando instrumentais populares que ele ouvia no rádio, enquanto ele e seus amigos faziam freestyle na mesma. Tendo conseguido uma série de entrevistas, Will mencionou, em particular, o remix do instrumental de “Still Fly”, uma música popular do grupo Big Tymers, num teclado da Casio, e também mencionou o remix de “Young ’N (Holla Back)”, do repper de Nova York, Fabolous, em equipamentos de produção em uma loja de música local.

Aos 14 anos, Mike Will começou a desenvolver seus próprios beats numa Korg ES1, que seu pai comprou por $500 para ele como um presente de Natal da loja de música local Mars Music. À medida que Mike Will foi progredindo, também começou a usar equipamentos de produção, incluindo Korg Triton, Akai MPC1000, Yamaha Motif, e Roland Fantom. Quando Mike Will tinha 16 anos, ele estava passando um tempo nos estúdios de gravação locais em Atlanta, tentando vender suas batidas para artistas estabelecidos. Ele foi inicialmente ignorado, mas, eventualmente, uma de suas beat tapes chegou nas mãos de Gucci Mane, que instantaneamente convidou Mike Will para ir no PatchWerk Recording Studios, localizado em Atlanta.

Ao concluir o ensino médio, Mike se matriculou na Georgia State University para prosseguir os estudos de graduação, principalmente devido à rigidez de seu pai, mas eventualmente abandonou depois de estudar por alguns semestres para se concentrar na carreira musical. Ao ouvir um de seus singles produzidos “Tupac Back”, ele começou a ter sucesso no rep, indo parar nas paradas da Billboard Hot 100. Desde então, ele aconselhou os iniciantes produtores de música a não abandonarem a faculdade se eles não tiverem certeza de seu próprio resultado de carreira no futuro ou não possuírem um plano definido antes de entrarem nessa indústria.


2011–12: Carreira musical, produções, influências, e equipamentos

Em uma entrevista à XXL, Mike Will disse: “Gucci Mane foi o primeiro [principal artista] a valorizar meus beats.” Mike Will conheceu Gucci Mane no PatchWerk e ao se apresentar, forneceu alguns beats para ele, que resultou em freestyles sobre cada um dos instrumentos. Ele então ofereceu US$ 1.000 por uma de suas batidas. Os dois artistas começaram a dropar músicas juntos, como na mixtape East Atlanta 6 e uma série de músicas da mixtape inicial No Pad, No Pencil. Depois de desenvolver essa estreita relação com Gucci Mane, ele começou a trabalhar com outros reppers de Atlanta, como Future, Waka Flocka Flame, Rocko, e 2 Chainz.


Influências

Em entrevistas, Mike Will nomeou uma série de influências musicais em seu próprio trabalho de produção. Em uma entrevista para a “Behind the Beats”, pela revista Complex, ele disse que “sempre admirou o estilo de produção do Dr. Dre” e considera Timbaland “o primeiro produtor louco do pop... Ele trouxe vários artistas para o jogo”. Como produtor do sul, ele diz que “também estava olhando para Shawty Redd. Ele foi o primeiro produtor a realmente trazer essa energia em um Dark Trap”. Ele também se refere ao DJ Toomp como seu grande irmão ou mentor, dizendo: “Eu amo o que ele faz”. Em uma entrevista com The Boombox da AOL, Mike WiLL também cita Pharrell como um produtor que ele respeita demasiadamente.


Equipamento de produção

Mike Will usa uma variedade de equipamentos de produção para criar seus beats impecáveis. Inclui o Korg Triton, Akai MPC 1000, Logic Pro, FL Studio, Yamaha Motif e o Roland Fantom-X.


Ear Drummer Records

Em 2006, Mike Will começou sua própria produtora chamada EarDrummers Entertainment. Em 2013, ele fundou a Ear Drummer Records (inicialmente conhecida como Eardruma Records) e assinou o selo com a Interscope Records em 19 de Dezembro de 2013. Em 2014, Mike Will assinou com Rae Sremmurd e Two-9 para a gravadora.



Manancial: Wikipedia

1 comentário: