DESTAQUE

COMERCIANTES DO CAOS – PARTE UM

Biografia: Old Dirty Bacon, o gênio carioca que foi salvo pelo rep


Old Dirty Bacon conheceu o hip hop aos 16 anos, ouvindo esporadicamente algumas coisas, mas a paixão bateu mesmo quando um amigo dele comprou o CD Hello Nasty dos Beast Boys, e para ser mais exato, quando ouviu a música “Intergalatic”. Ali foi o ápice ao despertar a paixão pelo rep, mais ou menos em 1999.


O início

Uma certa noite, de rolé, ele e mais uns camaradas foram à Lapa e conheceram um lugar onde tinha mesas de sinuca, grafites nas paredes e que estava tocando justamente a música “Intergalatic”: esse lugar era a lendária Festa Zoeira. Passou então a frequentar, conhecer os que faziam a cena daquela época, e foi questão de tempo arriscar as primeiras rimas ao lado de ícones como MC Marechal, Dom Negrone, Shacal e outros na roda de freestyle... era só freestyle mesmo, porque naquela época não existia batalha de MCs.

No fim de 1999, com Alfina MC e DJ Petete, formou o grupo Tiro Verbal. Fizeram poucos shows nas comunidades durante um tempo, pois não tinham muitos recursos, sobretudo foi um imperioso divisor de águas, porque faziam com muito amor.

Em 2002 dropou dois singles: “Paz, Justiça e Liberdade” — que se tornou um hit do rep underground tocando inclusive nas festas —, e “Racha a minha cara”, com participação do emblemático Funkero — ambas com produção da Brutal Crew. Ainda em 2002, foi convidado para fazer parte do grupo Brutal Crew, projeto que também contava com os MCs Aori, Iky, Funkero e DJ Babão.

A partir de 2003 surgiu a Cachaça Crew, do nada, em uma batalha dele com o MC Lápide, na saudosa 73 (lugar da primeira batalha de MCs do Rio de Janeiro). Ele disse: “Para me atacar, Lápide falou: ‘Bacon, você não é partideiro, a tua crew é a dos cachaceiros’, e então uma voz gritou: “Cachaça Crew!”, e era o M. Black dando vida ao coletivo que se tornou uma lenda e que tinha como intuito celebrar as noites da Lapa fazendo freestyles nas esquinas, exaltando a amizade, pureza e liberdade. Cachaça Crew se tornou minha marca registrada. Todas as vezes que eu pegava no microfone tinha que falar “Cachaça Crew… só quem é!”, pois eu era realmente o mais cachaceiro de todos. Meu mano M. Black passou as suas ideias para estampas em camisetas da crew e assim todos na Lapa conheciam o que eu posso chamar de ‘Crew de todos’”, comentou Bacon.

Durante esse período, participou de batalhas como Batalha do Real, Liga dos MCs, etc; e da Iky'xTape Vol. 1 (2004) com a música “Hã Hã Hã” junto com o MC Gil Metralha.

De 2010 a 2013 teve um problema sério de saúde, onde passou a usar a bebida alcoólica como remédio e isso quase o levou à morte, cuja doença era depressão profunda seguida de alcoolismo crônico. Foi expulso de casa, perdeu empregos, dormiu na rua e se internou em seis lugares díspares até conseguir tratar essa doença que infelizmente ainda não é vista com a devida atenção pelas pessoas.

Em 2013, após sair de uma internação de seis meses, decidiu aprimorar a carreira e se dedicar mais as músicas, lançando o single "Identifico" que escreveu ainda na clínica, com produção do Fábio Broa, gravado no estúdio RZN Records, e fez participações em shows de artistas como Gutierrez, Cartel MCs, entre outros; fez uns trabalhos com a Cachaça Crew produzindo novas estampas para camisetas junto com os grafiteiros Marcelo Ment e Bruno Zagri.

Em 2014 dropou mais dois singles: “Selva” com produção de Goribeatzz e participação do DJ Erik Skratch, gravado no estúdio da U-Flow, e “12 Anos” com produção de Du Brown e participação do DJ Tikano Calderon, e gravado no estúdio Toka F.K.

No ano seguinte fez uma participação na música “Salve o som”, do EP Anaga do MC Aori, que teve também a participação de Marcão Baixada e Milleni Bezerra, e também na música “Elo Forte” do grupo Fluxo Inverso.

Em 2016 dropou seu primeiro EP intitulado Old Dirty Bacon, que contou com participações de MC Shawlin, Kamikaze e DJ Erik Skratch, com produção de Goribeatzz e produção final de Du Brown no estúdio Toka F.K.

Atualmente

Está no processo de criação junto com Walli Indigesto e M. Black para o disco inédito da Cachaça Crew que vai contar com produções de Goribeatzz, Mestre Xim, DJ Ninja, com previsão de disponibilização para o final de 2017.

ODB está preparando um single para ser lançado em breve, junto com outro clássico Fabio Beleza e Thiago-Ultra (Antiéticos) com produção de Goribeatzz.

Em 04 de Agosto de 2017 ele dropou o videoclipe da música “Esquiva”, com direção do épico Beni (ainda no processo de finalização);

Cachaça Crew, só quem é!

— Old Dirty Bacon


Para conhecer mais sobre este artista magnífico: Facebook — Instagram — e-mail: leandrocotts1@gmail.com

Sem comentários