DESTAQUE

COMERCIANTES DO CAOS – PARTE UM

Singles: Dr. Dre, Snoop Doggy Dogg “Fuck Wit Dre Day (and Everybody’s Celebratin’)”


Fuck Wit Dre Day (and Everybody’s Celebratin’)”, disponibilizada em sua forma censurada de “Dre Day” como single, é uma diss do repper e produtor Dr. Dre, com uma aparição convidada do repper Snoop Doggy Dogg. A faixa integra o álbum solo de Dre, The Chronic, disponibilizado pela Death Row Records. A música foi disponibilizada como single em 20 de Maio de 1993.


Conteúdo

Apesar de não coincidir com a popularidade do sucesso anterior de Dre, “Nuthin’ But a G Thang”, o single ainda conseguiu comercialmente chegar a atingir o número #8 na Billboard Hot 100. A música apresenta uma interpolação desacelerada do Funkadelic “(Not Just) Knee Deep” como sua linha de baixo e possui Jewell em vocais e RBX no refrão. O videoclipe foi dirigido pelo próprio Dre.

A música é uma faixa diss para os reppers Eazy-E, ex-membro do grupo N.W.A; Tim Dog, um repper da Costa Leste que desprezou toda a cena do rep da Costa Oeste e dropou uma faixa diss incendiária para o N.W.A intitulada “Fuck Compton”; e Luther (Luke) Campbell da 2 Live Crew, cuja faixa “Fakin’ Like Gangstas” de seu álbum solo de estreia I Got Shit On My Mind, com JT Money do grupo Poison Clan, foi pessoalmente feita para fazer referências a alguns dos reppers populares na categoria “gangsta” (especificamente referente ao N.W.A). Há também algumas letras que aludem ao ex-membro do N.W.A, Ice Cube, que saiu acrimoniosamente do grupo em 1989 e ridicularizou Dre na faixa “No Vaseline”, fora de seu álbum Death Certificate (1991). A letra “Then we gon creep to South Central, On a Street Knowledge mission, as I steps in the temple, Spot him, got him, as I pulls out my strap, Got my chrome to the side of his White Sox hat, You tryin to check my homey, you best check yo self, Cause when you diss Dre you diss yourself” teve referências à Cube nas operações para edificar sua gravadora, Street Knowledge Productions (agora Lench Mob Records), onde “steps on the temple” refere-se à filiação de Ice Cube com a Nação do Islã e seu hit single “Check Yo Self” do terceiro álbum The Predator. No entanto, Ice Cube estava amigável ​​com Dr. Dre, tendo uma aparição em “Let Me Ride”. Então, ao contrário de Eazy-E e Luke, ele não foi parodiado no video musical.


Videoclipe

A premissa do vídeo diz respeito a um personagem paródico de Eazy-E chamado “Sleazy-E”, com um penteado Jheri Curl e usando óculos escuros, interpretado por A.J. Johnson, obtendo um novo contrato de um homem retratado como um produtor de gravações “Useless Records” (uma alusão ao gerente de Eazy-E, Jerry Heller e sua gravadora Ruthless Records), interpretado por um produtor executivo real da Interscope Records, Steve Berman (que mais tarde foi apresentado em três skits de Eminem e um skit em seu grupo D12). A história apresenta Dr. Dre e Snoop Doggy Dogg caminhando e ganhando respeito dos outros ao redor deles. Há um interlúdio no meio do vídeo, onde Sleazy-E apresenta seus dois novos parceiros grotescos, interpretados por Bushwick Bill e Warren G, a seu novo gerente. Sleazy aparece em várias situações, incluindo tiro, desabrigado, sendo perseguido por homens armados e, finalmente, na Pasadena Freeway com um sinal: “Will Rap for Food”. O mesmo personagem apareceu no videoclipe para a resposta de Eazy-E, “Real Muthaphuckkin G’s”. O vídeo também parodia Luke Campbell como um repper com dentes de faixas em um palco.





Manancial: Wikipedia

Sem comentários