DESTAQUE

COMERCIANTES DO CAOS – PARTE UM

Biografia: Stretch, um dos amigos mais próximos de 2Pac


Tupac e Stretch foram amigos até 2Pac ter sido preso em 14 de Fevereiro de 1995.


Randy Walker, a.k.a Stretch nasceu em Springfield Garden, Queens, em 8 de Agosto de 1968, na cidade de Nova York. Sua mãe, Lucilda, havia emigrado da Jamaica para os Estados Unidos dois anos antes do nascimento. O pai de Walker morreu quando ele tinha 13 anos. Sua mãe o apoiou, seu irmão e suas duas irmãs trabalhando como atendente de enfermagem no New York University Medical Center.

Walker adquiriu o apelido de Stretch porque ele era alto (tinha 2,32).

Em 1988, Walker, seu irmão mais novo, Chris “Majesty” Walker e DJ K-Low formaram o grupo de rep Live Squad. Duas das músicas do grupo, “Troopin’ It” e “We ain’t Havin’ It” foram apresentadas no disco BQ In Full Effect.

A filha de Stretch, Moneysha, nasceu em 1989. Tupac era padrinho de sua filha.

2Pac e a filha de Stretch, Moneysha

Em 1990, Yo! MTV Raps convidou James “Ed Lover” Roberts realizou uma demonstração do Live Squad para um representante da Tommy Boy Records, o que resultou em um contrato de gravação com o selo. No mesmo ano, os Walkers conheceram o dono e fundador do selo Digital Underground, Gregory “Shock G” Jacobs, que introduziu Stretch ao Digital Underground e Tupac Shakur ao grupo no ano seguinte. A primeira colaboração de Stretch com Shakur é um verso que ele contribuiu para a música do Digital Underground, “Family of the Underground”, que aparece no álbum de 1991 do Digital Underground, Sons of the P. Stretch também participou e produziu as faixas “Crooked Ass Nigga” e “Tha Lunatic” do álbum solo de Shakur, 2Pacalypse Now (1991).

Enquanto Tupac estava gravando Juice, Walker o acompanhou ao local de gravação no Harlem e fez uma rápida aparição no filme. Após a descoberta de Tupac de que um adolescente local que ele tinha feito amizade roubou algumas de suas jóias de seu trailer, Stretch, o colega Anthony “Treach” Criss e Tupac espancaram-no na rua.

No ano seguinte, o Live Squad lançou o curta-metragem, Game of Survival, com os membros do grupo em um vídeo musical e uma paródia. Tommy Boy, no entanto, deixou de assinar com o grupo no mesmo ano devido ao conteúdo violento de sua música. O grupo não aparece, no entanto, nas músicas “5 Deadly Venomz” e “Strugglin” no álbum de Tupac Strictly 4 My N.I.G.G.A.Z (1993). Além de “5 Deadly Venomz”, Stretch também produziu as faixas do álbum “Holler If Ya Hear Me” e “The Streetz R Deathrow”.

Stretch começou a tocar em shows com Tupac, aparecendo em seus videoclipes e produziu músicas nos álbuns 2Pacalypse Now, Strictly 4 My N.I.G.G.A.Z..., Thug Life Volume 1 e o álbum descartado Troublesome 21 (do qual a maioria das faixas foram usadas mais tarde para Me Against The World e R U Still Down?).

Stretch no videoclipe de “Pour Out a Little Liquor”

Stretch fez outra aparição no cinema em 1993, na comédia, Who’s the Man?, estrelando seu velho amigo Ed Lover. Ele também fez uma breve aparição no videoclipe para a faixa “Call It What You Want” do grupo Above The Law, que apresenta Tupac e Ron “Money-B” Brooks.

Em 30 de Novembro de 1994, Stretch acompanhou Tupac ao Quad Recording Studios de Manhattan. Shakur foi convidado para o estúdio por James “Jimmy Henchman” Rosemond para gravar uma música com o repper Shawn “Little Shawn” Wilkins — para quem Rosemond estava atuando como gerente. Por volta de 00:25, eles foram roubados no corredor do prédio por dois agressores armados.

Tupac e Stretch ainda eram amigos até que 2Pac fosse enviado à cadeia em 14 de Fevereiro de 1995, mas sua amizade rapidamente se deteriorou depois que Tupac soube que Stretch ainda estava fazendo shows com Notorious B.I.G. depois de ter acusado Biggie de estar envolvido com o tiroteio de Nova York. Pac sentiu que Stretch deveria ter tomado partido com a Bad Boy enquanto ele estava preso. Em uma entrevista para a VIBE, Tupac passou a insinuar que Stretch nunca tentou ajudá-lo durante o tiroteio que Stretch respondeu em outra entrevista da VIBE. Tupac enviou uma carta da prisão e no rodapé são os nomes de todas as pessoas que ele considerou seus inimigos disparados, tendo o nome de Stretch como o último.

Tupac sugeriu em uma entrevista da prisão mais tarde publicada na revista VIBE que o fracasso de Stretch era suspeito por não lutar contra os homens armados no corredor do prédio onde situava o Quad Recording Studios.

A única vez em que Stretch é mencionado em alguma música de 2Pac é na “Against All Odds” do disco Makaveli the Don Killuminati: The 7 Day Theory, quando ele diz “and that nigga that was down for me, rest his head, switched sides, guess his new friends wanted him dead”.

Walker produziu duas faixas para o disco It Was Written (1996) do repper Nas, “Take It in Blood” (nas quais Nas o menciona pelo nome) e “Silent Murder”.


Morte

Em 30 de Novembro de 1995, depois de deixar seu irmão Chris em sua casa no Queens, que estava localizado a quatro quarteirões de sua própria casa, dois homens não identificados em um veículo preto pararam ao lado da minivan Mazda MVP 1992 de Walker enquanto ele estava dirigindo pela 112th Avenue e 209th Street em Queens Village e abriram fogo. Uma perseguição de alta velocidade se iniciou, resultando em Walker batendo seu veículo em uma árvore, depois em um carro estacionado e capotando. Ele foi baleado quatro vezes, duas vezes nas costas.



Manancial: 2Paclegacy.net

Sem comentários