DESTAQUE

COMERCIANTES DO CAOS – PARTE UM

Singles: Raekwon, Ghostface Killah, Capadonna, Method Man “Ice Cream”


“Ice Cream”, disponibilizada em 1995, é o terceiro single do repper do Wu-Tang Clan, Raekwon, de seu álbum de estréia solo Only Built 4 Cuban Linx... (1995).

A música apresenta Method Man na introdução, refrão e outro; Ghostface Killah no primeiro verso; e Cappadonna no terceiro, embora nenhum deles seja oficialmente creditado no single.

O lado B do single é “Incarcerated Scarfaces” e foi apresentado na trilha sonora do jogo Grand Theft Auto: Liberty City Stories (2005).

Ambas as músicas foram incluídas no álbum de compilação The RZA Hits (1999).


Produção e ideia

Sobre a produção dessa música, RZA falou com a XXL:

“Tenho que ter um crédito total pela ideia. Eu consegui esse fundamento no andar de baixo no meu primeiro apartamento bonito que eu tinha, em Mariner’s Harbour [em Staten Island]. Há uma linha que vai do porão para a sala de produção no segundo andar. Eu apenas organizei em uma noite e fiz a batida. Meth veio. Eu disse a ele que eu consegui uma ideia louca nessa. Eu quis usar os seios das meninas como cones de sorvete imaginários. Eu tive a ideia de fazer camisas para agitar isso. Falei com Method Man, ‘Meth, você vai fazer o refrão.’ Foi a primeira música, além de ‘You’re All I Need to Get By’ que fizemos juntos. Ele não gostou de ser o menino bonito. Ele tomou as palavras que eu disse — ‘French vanilla’, ‘butter pecan’ — e as colocou na ordem perfeita. Foi realmente o primeiro contato do Wu-Tang com as mulheres.

As mulheres nem sequer eram permitidas a entrar no estúdio. Uma mulher não era permitida no estúdio até 1997. Elas eram uma distração. Isso me lembra a ingenuidade da mente que eu tinha e fazendo essas músicas e pensando que poderíamos fazer as camisas. Nós provavelmente vendemos sozinhos 20 mil na loja Wu-Wear.”

Em 2011, Method Man falou com a Complex:

“Eu fiz isso na mesma semana que ‘Shadowboxin’’ para Liquid Swords de GZA. Estava no mesmo ponto, o porão de RZA. Eu estava sentado lá e RZA me deu uma ideia. Ele disse, ‘Yo, por que não comparamos as garotas com o sorvete? Tenho uma visão, se liga. Nós comparamo-las com sorvete e podemos fazer camisas e toda essa coisa com diferentes estampas nelas.’ Eu falei, ‘Eu apoio. O que vamos chamar de sabores?’ Ele disse, ‘Chocolate Deluxe, Butter Pecan Rican.’

Eu estava escutando ele dizer, e enquanto isso eu já estava escrevendo o refrão. Eu poderia ter dito quaisquer coisas que eu quisesse dizer, mas as coisas que estavam lá foram as que RZA me deu. Era sua visão, acabei de dar vida.

Eu nem sabia que Cappadona estava nisso. Eu não ouvi a música finalizada até depois do álbum ter sido disponibilizado. RZA estava bem com isso, não conseguimos tirar uma fita dele. Ele não permitiu que você pegasse a sua guia. Então, naquela noite você estava ouvindo tantas vezes quanto possível, porque depois disso você não ouviria nada mais. Ele levava o carretel para casa com ele todos os dias.

Isso foi nos dias em que eu mesmo trabalhei na mesa de produção. Eu fiz toda a mixagem e masterização no meu segundo álbum. Eu fiz todos os ecos, a batida caindo, e voltando. RZA costumava me deixar fazer muitas coisas. Eu deveria ir supostamente em uma direção diferente. Foi só isso em direção ao meio, eu estava tipo, ‘Nah. Eu não estou tão interessado quanto eu costumava ser.’

Como eu fiz a batida para ‘Special Brew’ do St. Ides. RZA sampleou a bateria, mas sou eu que toco o teclado naquela merda original de St. Ides. Eu simplesmente não faço isso muitas vezes porque sou preguiçoso. Eu também fiz ‘Judgment Day’. Eu coloquei isso juntos. Tenho em mente que não experimentei nenhuma música. Eu simplesmente juntei o jeito que eu gostei.

O que os álbuns de GZA e Raekwon tinham que o meu álbum não tinha era True Master. True Master fez muitas articulações no Only Built 4 Cuban Linx. Ele fez músicas como ‘Assasination Day’, ‘Fish’, algumas articulações.

Quando era eu e RZA, era só eu e RZA. Ele produziu todas as músicas no meu primeiro álbum. Ol’ Dirty Bastard teve a mesma coisa. 36 Chambers, essa era a festa de RZA. Às vezes, quando fazíamos versos, eles simplesmente caíam no lugar e nós os deixamos como estão. Muita coisa foi para o lugar com ele.

Quando ele fez meu álbum, ele tinha clareza. Era como se fosse treinamento. Foi assim que entendi. Quando fez o álbum de Rae e o álbum de GZA, ele estava muito concentrado. Era tipo assim, ‘Ok, é assim que será feito.’

Eu tive que trabalhar um pouco mais do que todos os outros, porque você sabe que [o volume no meu] soa baixo. Algumas faixas foram perdidas e tiveram que ser refeitas. Mas eu rastejei por isso e saí cheirando como uma rosa. Mas eles definitivamente tiveram isso ali, e isso funcionou muito bem para eles.”


O sample

O sample de “Ice Cream” sempre foi um grande mistério. Alguém perguntou a RZA o que era e nem ele conseguia se lembrar.

Desapontado, porque é apenas um registro de Earl Klugh. Não é a partitura para uma telenovela brasileira ou algum registro de palavras faladas cristãs psicodélicas. Apenas o velho Earl Klugh.

O sample é “A Time for Love” de Klugh, que aparece em seu álbum Late Night Guitar de 1980. A melodia que conhecemos como “Ice Cream” é um loop acelerado de violão acústico.





Manancial: Wikipedia; Complex; XXL Magazine

Sem comentários