DESTAQUE

COMERCIANTES DO CAOS – PARTE UM

Resenha: BAREM “Gastando Papéis”


Após dropar dois sons de arrepiar — “Rio de Janeiro” e “Não Ligo” —, que vem fazendo barulho pelas ruas, BAREM Doggy Dogg brotou com mais uma 9dade sinistra: desta vez ele está “Gastando Papéis” com Ollyvia, dona de uma voz impecável e primogênita do brabo Dudu Nobre.
Produzida por André Laudz, ½ do Tropkillaz e Deryck Cabrera — que traz, de fato, produções com Criolo —, a música é um love song delicioso, um som que lembra a Costa Oeste dos EUA, tendo até aquele sintetizador do famoso G-Funk, subgênero do hip-hop que explodiu após Dr. Dre emergir-se solo em seu icônico The Chronic.

Optando por iniciar com o refrão, Ollyvia transparece seu talento muito facilmente. De início ela já persuade o ouvinte com sua voz melódica e seu flow swingado, gastando notas de cem [sem] valor. (É cabível citar um duplo sentido aqui. Mesmo gastando notas de cem, fica no ar a idéia de que o dinheiro não tem valor.)


Curiosidade

Essa música é não é só mais um registro do BAREM com participação de uma pessoa especial: foi a primeira vez da Ollyvia no mundo da música; a primeira vez que ela participa de algo nesse ramo. E, para ficarmos mais boquiabertos ainda, sua parte foi gravada em uma só tomada, ou seja, de primeira. Nada mal para essa estreante iluminadíssima. (Muitos músicos, mesmo com anos de carreira, ainda não conseguem realizar tal feito.) Com certeza isso torna a música mais emocionante, saber que sua magia foi adicionada de uma forma tão única.



Sem comentários