DESTAQUE

COMERCIANTES DO CAOS – PARTE UM

GOT YOUR BACK – DEATH ROW: Dr. Dre


Em 13 de Setembro de 1996, Tupac foi morto após ser baleado em Las Vegas. Milhões de fãs choraram, enquanto muitos críticos afirmaram que era o resultado inevitável de um estilo de vida mal intencionado. O mistério em torno do tiroteio aumentou, e rumores de guerras entre gangues, deslealdade e conspirações do governo continuam a se prolongar. Somente Frank Alexander, guarda-costas de Tupac durante o último ano de sua vida, conhece a verdadeira história.


Got Your Back detalha as façanhas de um dos reppers mais famosos de todos os tempos. As drogas, as mulheres, a violência, o dinheiro — tudo forneceu combustível para o fogo que foi a vida de Tupac. Como seus álbuns ganharam certificado de platina, álbuns postumamente disponibilizados provam, Tupac vive através de sua música.




Palavras por Frank Alexander



Em 17 de Janeiro de 1998, fui batizado pela primeira vez. Este livro foi escrito antes de eu ser salvo.


Em 1995, comecei a trabalhar como guarda-costas dos artistas da Death Row Records. Em 1996, tornei-me o guarda-costas principal de Tupac Shakur e estava de serviço na noite em que ele foi baleado em Las Vegas. Desde que comecei a trabalhar neste projeto do livro, as primeiras palavras da boca de muitas pessoas eram: “Você não tem medo?


O medo que eles estão imaginando que eu deveria ter, é o medo de retaliação por contar a história do último ano de Tupac, seu relacionamento com Suge Knight e meu relacionamento com eles. Eu estou contando a história de como é crescer nos guetos americanos, os truques que ele faz no seu coração e como você se torna um homem.


Por que eu deveria ter medo de contar essa história? Este livro é sobre a verdade, o que significa que não é sobre bons rapazes e maus rapazes, é sobre pessoas, sobreviver. Você decide quem são os vilões.


Tupac costumava dizer: Meu único medo da morte é a reencarnação.” Ele dorme com anjos agora, enquanto ainda estamos aqui na terra.




DR. DRE



Eu não tive a oportunidade de passar muito tempo com Dr. Dre, o brilhante produtor que construiu o império da Death Row. Eu estava a caminho, ele estava saindo, mas o que eu sabia dele, eu gostava.

A primeira vez que conheci Dr. Dre foi no Can-Am, ele estava sendo entrevistado por Kevin Powell, o ex-poeta da MTV Real World, que estava escrevendo para a revista Vibe na época. Kevin estava lá como previsto, mas Dre se atrasou e, como todo mundo, teve que esperar no saguão do estúdio.


Ele começou a conversar comigo, perguntando se eu gostava de trabalhar para Death Row e como eu gostava de toda a família da Death Row. Ele acabaria por entrevistar Pac e Snoop, também, e como se viu, ele mencionou-me na história também. Ele me descreveu como um grande e musculoso irmão negro e mencionou o quanto a segurança era rígida. Ele mesmo foi revistado, o que deve tê-lo surpreendido. Nós não lidamos um com o outro por aí, no entanto. Ninguém passou por aquelas portas sem ser revistado. Suge definiu as regras, e nós as obedecíamos.

Dre apareceu eventualmente, e eles fizeram a entrevista em um quarto dos fundos.


Quando eles terminaram, Dre entrou no Studio A, porque ele tinha algum trabalho a fazer com Daz no disco do Tha Dogg Pound. Voltei para me apresentar e entreguei a ele um dos meus cartões de visita. Eu lhe disse que se ele precisasse de alguma segurança de folga, e ele não conseguindo ninguém, era só me ligar e eu o ajudaria.


Meu cartão de visita tinha uma foto de quando eu era do mundo do fisiculturismo, e Dre olhou para a foto e disse: “Porra... você é um nigga inchado.


Ele olhou para a foto novamente e disse: Porra, homie, eu definitivamente vou ligar para você, porque estou sempre indo para algum lugar no último minuto, e posso decidir que preciso de segurança.”

Eu disse a ele que o ajudaria e ele poderia ligar para Wrightway para acertarmos ou ele poderia me ligar diretamente, e nós trabalharíamos juntos.


Dre disse: “Eu não vou ligar para a Wrightway. Eu te ligo direto.


Wrightway, é claro, não teria sido legal com isso, mas foda-se, eu sabia o que os artistas estavam sendo cobrados e o que eu estava sendo pago, e eu poderia economizar algum dinheiro para esse irmão se ele trabalhasse comigo diretamente.


Diga os dígitos, nigga, disse Dre, e escrevi-os no verso do meu cartão de visita.


Ele entrou em seu Mercedes S500 branco, que tinha rodas Lorenzers de 20, e eu sabia que esse irmão tinha grana.


Também comecei a suspeitar que as coisas não estavam muito retas entre ele e Suge; houve algumas queixas, mas nada específico. Estava chegando, no entanto.



A próxima vez que eu vi Dre foi na cidade de Orange, Califórnia, quando ele estava filmando o vídeo para 
California Love, Part 2.


Foi pouco tempo depois que Pac saiu da prisão, e o relacionamento deles parecia ser legal, mas mesmo que você assistisse ao vídeo agora, você pode dizer que Pac não era próximo com Dre. Você pode ver que algo está faltando.


No entanto, eles estavam trabalhando juntos naquele dia. Era uma casa grande e velha, e era tão bela. Dre lembrou de mim e assim como da primeira vez, ele foi totalmente legal comigo.


Eu nunca vou esquecer isso, no entanto. Naquele dia, eu estava usando um jeans preto da Guess?, e minhas pernas são grandes, não há como evitar isso. Eu não me vestia para chamar a atenção por causa do meu físico, mas quando estou em forma competitiva, é difícil não notar.


Dre estava sentado neste corredor com uma garota, e ele já estava muito chapado. Eu acho que ele estava bebendo como todo mundo naquele dia. Ele se virou para mim e disse: “Porra, você é um cara muito forte. Mas você tem que se livrar deles jeans apertados.


Ele me sacaneou na frente da garota — eu sei exatamente o que ele estava fazendo — mas eu ri e atirei de volta com: “Sim, homie, isso são 113 quilos de chocolate puro também. Eu estava sacaneando de volta, trocando uma linha de “Keep Their Heads Ringin’, que falava “180 pounds of pure chocolate, ou algo parecido.


Dre era legal, ele tinha que ter algo para fazer palhaçada porque quando você está fazendo um vídeo, é geralmente chato á beça. Você tem que estar no set bem cedo e geralmente não termina tão cedo. Para este, como o vídeo “How Do U Want It”, a versão sexual. O tempo acabou passando por esse, por algum motivo.


De qualquer forma, Pac e Dre pareciam legais um com o outro naquele dia. Não parecia haver nenhum problema, para falar. Não era como se eles fossem realmente problemáticos um com o outro, mas não era como a merda que ia voar em seguida. Tudo o que sei é que comecei a notar que Dre nunca mais estava por perto. Sempre que havia uma função da Death Row, Dre estava visivelmente ausente e eu nunca mais o vi no estúdio. Perguntei a um dos outros guardas de segurança por que Dre nunca esteve por perto e ele disse: Dre tem seu próprio estúdio em sua casa. Eu pensei, Yeah, eu posso ver isso, mas ainda parecia um pouco estranho porque ele era parte da família.


O tempo continuou a passar e comecei a ouvir o rumor do estúdio. Eu estava de serviço certa noite, e Danny Boy entrou — ele era um artista da Death Row, um cantor de R&B com uma voz incrível. Como o resto do pessoal da Death Row, ele é realmente talentoso.


Eu o vi entrar no estúdio e disse: E aí, D. B.?


Ah, nada cara, ele disse, e depois acrescentou: “Esse Dr. Dre, filho da puta, desagradável.


Eu falei: O qu...


Cara, você não ouviu?


Eu balancei a cabeça: Não.


“Esse idiota do Dre...


Eu olhei para ele como se ele fosse louco.


Eu disse: Onde você ouviu isso?


Ele apenas balançou a cabeça.


Danny foi o primeiro de quem ouvi, mas depois disso, continuei ouvindo coisas sobre Dre. Eu sou esse tipo de pessoa, no entanto: Não vi, não acredito. Eu não sei nada sobre isso até mais do que apenas uma ou duas pessoas estarem falando sobre isso.


Continuou a aquecer. Então eles tiveram uma reunião, e a reunião foi sobre Dr. Dre. A questão era a seguinte: Death Row ficou desapontada por Dre nunca ter comparecido a nenhuma das aparições do julgamento de Snoop. Ele não apareceu quando eles fizeram a festa celebrando o veredito de culpado de Snoop no Montys. Algo foi engraçado sobre a coisa toda. Dre é definitivamente o maior produtor de rep, e você acha que Death Row não iria querer perdê-lo.


Eu não sabia do que se tratava isso, então mais tarde, quando conheci Pac melhor, perguntei-lhe sobre Dre um dia. O que há com Dre, cara, eu pensei que você fosse meio ligado a ele, eu perguntei.


Foda-se Dre, ele disse. Dre não apoiou seu homeboy, e ele supostamente faz parte da Death Row, e ele nem está abatido.


Depois disso, continuei a ouvir Pac falando mal de Dre, e se você ouvir Toss It Up, do álbum Makaveli, você pode ouvir o quanto Pac estava falando sério sobre Dr. Dre. Em sua última entrevista, ele fala sobre como ele era o Don e Suge era o Chefe. Isso saiu da própria boca de Tupac.


Eu escutei ele e Suge sobre o assunto uma vez. Nós estávamos em Vegas na mansão de Suge, antes de uma luta de Tyson e eu ouvi Pac dizer a Suge que se ele visse Dre, ele ia atacá-lo. Havia muito sangue ruim e sentimentos ruins. Eu posso lhe dizer isto, não me afetou, que eles virariam as costas para Dre porque ele não foi ao julgamento de Snoop. Se você olhar para a matemática da equação, isso não se soma, porque ele é um produtor fabuloso. Então, por que isso agora? Meu palpite é que algo profundo aconteceu entre Dre e Suge, que causou a divisão e os rumores foram enviados para divulgar a rixa, de uma maneira que Suge estava confortável. Dre sempre foi legal comigo. Nada além de educado e cordial. Ele nunca agiu de um jeito ou de outro.


O que quer que causou a separação, foi definitivamente algo pessoal. Sem dúvida alguma, algo pessoal estava acontecendo entre Dre, Suge e Tupac. Agora um deles está morto, outro está preso e o terceiro não está falando.


Eu assisti entrevistas com Dre e ele nunca disse nada sobre os problemas com Death Row. Ele sempre disse que amava Snoop, e nunca era uma questão de não estar por perto.


Aqui está um fato, que a maioria das pessoas não conhece. Dre teve uma escolha, e a escolha foi esta: Deixar a Death Row ou sair arrastado para fora. Quando se tratava de negócios, Suge não perdia tempo.


Não se engane sobre isso, Dre escolheu sair andando e ninguém sabe o que, se alguma coisa, ele teve que perder por esta escolha. Ele teve que começar tudo de novo, e você acha que a decisão foi fácil? De jeito nenhum. Mas era a única escolha que ele poderia fazer.


Veja como as coisas distorcidas deram a volta por lá. Danny Boy era o artista mais próximo de Suge em alguns aspectos. A certa altura, Reggie me disse que Danny Boy queria que Suge o adotasse. Reggie aparentemente disse a Danny Boy que ele estava louco, ressaltando que seu pai ainda estava vivo.


Danny terminou seu álbum, ele tinha trinta músicas prontas para dropar. Death Row, no entanto, nunca lançou o álbum. Eles lançaram um single, “Slip N Slide”, e também gravaram um vídeo em Cancún, México. O vídeo foi reproduzido algumas vezes no The Box, o canal de vídeo de todas as solicitações, e foi isso. Apenas escorregou e deslizou para fora da vista.


Eu não sei porque eles nunca lançaram o disco, mas pode ser porque Death Row não queria ter sua primeira bomba em mãos. Eu tinha uma cópia do registro, e a verdade é que não era bom. Danny Boy podia cantar, mas o álbum era bem fraco. Quem sabe qual era o seu raciocínio, mas o que quer que fosse, o relacionamento de Danny Boy com Death Row não era o que era, e essa não é uma situação em que você queira estar.


Por outro lado, Dr. Dre fez muito dinheiro com Death Row, e ele ainda não queria estar em uma situação com Suge. Meu palpite é que Dre havia superado o estilo de vida de gangsters que Death Row estava vivendo.


Eu só quero que Dre saiba que só porque Death Row teve uma rixa com ele, não significa que eu tenha tido uma rixa com ele. Eu sempre gostei de sua música e sei que ele é um grande irmão. Merda, eu não estava bravo com ele. Se você olhar para a situação agora, você pode ver quem é o irmão inteligente. Se o dinheiro que ele deixou para trás era legalmente seu ou não, Dre saiu. Ele está em um lugar melhor que Death Row.


Para Tupac, estava apenas começando.





Manancial: Got Your Back

Sem comentários